O melhor vinho que provei na Califórnia

Antes de tomarmos o rumo de San Francisco ainda arriscamos uma última fazenda de vinhos. Daniel e Thaisa já a conheciam e gostavam muito, dai que sugeriu que fossemos até lá. É a Sonoma Cutrer. O lugar é lindo, tranquilo, com pouca gente, um atendimento muito gentil e generoso nas porções de vinho.

DSC00757

Nos serviram 3 tipos de Chardonnay excelentes, mas quando eles serviram o Pinot Noir os céus se abriram e os anjos vieram tocar trombetas junto a nós. Nunca em minha curta vida de apreciadora de vinho tinha tomando uma coisa mais maravilhosa. Pinot Noir já é o meu tinto preferido, mas aquele… aquele não tem adjetivo suficiente para descreve-los. Resolvemos levar pelo menos 1 garrafa, que custa pouco mais de 36 dolares, e qual não foi nossa surpresa quando não nos cobraram o “taste”, que seria de 15 dolares por pessoa. Com a economia compramos outra garrafa.

 

Pelos vinhedos da Califórnia

Estamos na Califórnia ha 3 dias e estamos ótimas, refrescadas com uma temperatura máxima de 20 graus; umas manhãs e uns entardeceres friozinhos de 11. Isso tudo com um céu claro, sem nuvens. Melhor impossível!

Passamos 1 dia em Mountain View (Daniel ainda estava trabalhando) e depois viemos para Santa Rosa, já na região dos vinhedos. Alugamos uma casa agradável, num condominio charmoso.  E ontem fomos a Sonoma. Visitamos duas fazendas produtoras de vinho. A primeira foi a Berzinger, onde fizemos um tour e conhecemos uma das caves, seguido por uma prova dos vinhos produzidos ali. A fazenda é linda. Rodeada de colinas e flores. As casas são charmosissimas e eu viveria ali tranquilamente.

Viveria ali, tranquilamente, não fosse o vinho que eles produzem, que não tem nada de excepcional. Mesmo o Merlot, uma espécie de especialidade deles, é aguado, sem corpo nenhum. Esse é um vinhedo bastante visitado, e eu fiquei imaginando que deve ser pelo entorno, que é lindo, mas não pode ser pelo vinho.

Depois fomos para uma menorzinha, a Ravenwood, sem o monte de gente que tinha na anterior e com um pessoal muito simpático. Mas o que destaca esse vinhedo é a uva que eles produzem: a Zinfandel, uma uva produzida em apenas 10% dos vinhedos dos EUA. E é dos deuses!!! O nome não me parecia estranho, mas eu não conseguia me lembrar de onde, até que o senhor nos explicou que essa é uma uva original da Croácia e ai tenho quase certeza que foi lá que ouvi esse nome. O vinho é delicioso. Provamos 6 variedades e cada um é melhor que o outro. Foi dificil escolher qual trazer pra casa. Recomendadíssima!

E demos por visto. Porque eu queria mesmo era conhecer a cidade de Sonoma. E fiquei completamente satisfeita; a cidade é a maior gracinha que se possa imaginar. Tranquila, com um enorme parque central rodeado de restaurantes, cafés, lojinhas lindas. Encontramos até uma loja de lãs, onde uma senhora alemã de seus 80 anos ensina tricô. Amei Sonoma!!!