O diferencial do vinho do Porto

Acho que todos sabem que é o balanço dos barcos que trazem os barris do mosto da uva para Gaia que dá o sabor típico do vinho Eu tinha ouvido essa história e agora vi como é esse transporte. Olha ai

Minha duvida é se isso não está ai apenas para que turistas trouxas como eu, acreditem na lenda.

By the way, aprendi que vinho do Porto não é só tinto ruby e twany. O branco seco é infinitamente melhor.

Vila Nova de Gaia é o Porto do vinho

No nosso último dia no Porto fomos a Vila Nova de Gaia. Tomamos o Metro, atravessamos a Ponte e começamos a descer ladeira. A ideia era entrar em uma cave,  fazer uma degustação e aprender mais sobre o vinho do porto. Bad ideia! Era domingo… Tudo lotado de turista, o transito engarrafado, os garçons sem condições de atender todo mundo… enfim… Resolvemos bater perna por ali mesmo. E registrar esses cartões postais: a Ribeira do Porto, patrimonio da humanidade.

Comprei um chapeu, claro!

Só que resolvi comprar um bonezinho portugues. Ary comprou um e eu fiquei com inveja.

Deu pra ver tambem meu anel novo?

Essa foi no quarto do hotel. Por sinal um hotel beeeeeeem melhor que o de Lisboa. Chama-se Truela e eu recomendo.

Lisboa ou Porto?

Ary, como já disse, está completamente apaixonado pelo Porto. Se diz um “tripeiro” desde criancinha. Bom, por contraposição eu sou uma “alfacinha”, claro, mas não posso negar que o Porto é uma cidade muito fotogênica e por ser uma cidade universitária, é muito animada. Em algumas coisas me lembrou Zagreb.

Pegamos um bondinho para fazer um tour pela cidade. Muito legal. Deu pra ver o Douro desde cima, mas, quando chegamos no bairro dos Cordoeiros, de tão lindo o lugar resolvemos descer.

Comemos em um lugar simples o menu turistico baratinho. Claro que Ary achou que era pouca comida… E depois achamos “O Piolho”, um lugar com mais de 100 anos, frequentado por professores e alunos da Universidade do Porto. Foi ali que Ary comeu sua amada dobradinha, aqui conhecida como “Tripas a moda do Porto”. Eu fiquei mastigando uns bolinhos de bacalhau e tomando… vinho do Porto.

A livraria Lello

No Porto descobri outra livraria onde gostaria de morar. Não tem a imponência da Atheneu argentina, é mais pequenina, mas é muito linda também: a Livraria Lello.

E mais uma vez fico pensando que um país com livrarias faz toda a diferença no tipo de pessoa que vive nele.

A cidade do Porto continua linda!

Estamos no Porto. Chegamos em uma tarde chuvosa, cinzenta. Todos estavam felizes, menos nós. E estavam felizes porque a falta de chuva aqui tem provocado muitos incendios e deixado o ar muito seco.

Mesmo com a ameaça de chuva, deixamos as tralhas no hotel e saimos para conhecer a redondeza. Descobrimos o parque com o Palacio de Cristal e fomos subindo ladeira e quando vimos estávamos defronte da reitoria da Universidade do Porto, que é praticamente o inicio do centro comercial do Porto. E ai caiu o toró.

Foram uns 20 a 30 minutos de chuva. E ai abriu o ceu mais lindo do mundo!! Imaginem aquele cenário maravilhoso, com aqueles prédios antigos, aquelas ladeiras, a Torre dos Clérigos no topo da ladeira, e um céu de quase 7 horas da tarde, azul, com nuvens ainda pesadas mas iluminadas pelo sol se pondo! Ficamos enlouquecidos, tiramos milhões de fotos.