Perito Moreno

De todos os glaciales de Calafate, o mais famoso é o Perito Moreno. Segundo nossa guia, por alguns motivos: a) ele vem se mantendo estavel ao longo dos anos, ou seja, sofre degelo, mas recupera tudo; b) ele esta localizado muito próximo de uma península, de modo que pode ser visualisado de forma privilegiada; c) ele sofre as chamadas “rupturas” periodicamente, um espetáculo que eu adoraria apreciar.

Dai fomos lá ontem. Tomamos um onibus e seguimos para as passarelas que ficam defronte a ele. É de se ficar paralisado de tanta beleza. Aquela imensidão de gelo descendo de 3 ou 4 montanhas, como se fosse uma imensa ladeira branca e caindo na água como uma falésia azulada.

Perito Moreno

Eu imaginava que era como um imenso iceberg, que flutuava. Mas, não. Essa parede vai até o fundo do lago e meio que se assenta lá, de modo que é estável.

Ai, no Perito Moreno, como ele é muito próximo da terra, tem momentos em que uma parte dele se alonga tanto que a toca península, bloqueando a passagem de agua de um lado para o outro. Dai provoca inundações e, depois de algum tempo, a pressão da agua começa a provocar fendas, até que esse “dique” se rompe. Ai, fiquei louca pra ver isso!! Deve ser uma coisa muito linda!!. Ocorre que ninguem consegue prever quando isso vai acontecer. A ultima vez foi em julho de 2008. Que pena…

Olhai eu e Perito

Eu e o Moreno

Entrando na Patagonia

Ai chegamos em El Calafate. A melhor coisa que fizemos foi contratar tranfers em todos os lugares. Onde chegamos tem alguem com uma plaquinha com o nome de Fatima, para nos buscar, carregar nossas malas e nos deixar nos hoteis. Se fui pobre, não me lembro!

Ficamos no Hotel Elan, que fica a margem do Lago Argentino, “lo mas grande lago del país”. Hotel legal, apesar da Internet lenta.

E no dia seguinte seguimos para nosso primeiro passeio: Parque Nacional de los Glaciales. Fiquei um tempão tentando me lembrar como é que a gente chama isso. Com certeza não é “glacial”. Até que Fatima me lembrou: geleiras. Então, é um lago imenso, com mais de 300 geleiras. Tomamos um barco, navegamos pelo lago até 3 dessas.

Uma geleira (ou glacial) é uma “lingua” imensa de gelo que desce das montanhas e chega até o lago formando um paredão quilometrico, lindo, azul.

Glaciar ou geleira?

É uma coisa espantosamente bonita. Vez por outra pedaços desse gelo se desprende e cai, fazendo o barulho assustador de um trovão. E a gente vai encontrando esses pedaços boiando pelo caminho, se derretendo. Lindo, lindo.

Pedaços de gelo flutuando