Ciudad Vieja em transformação?

Estamos apostando que quem venha a Montevideu daqui a 5 ou 10 anos vai dizer que o bairro mais descolado, mais cool, mais cosmopolita, da cidade se chama Ciudad Vieja, esse mesmo onde estamos agora e que imagino ser parecido com uma Havana que eu não conheço. Aparentemente Ciudad Vieja está passando por um processo de gentrificação. 

O prédio onde está o nosso apartamento parece ser um exemplo. Por fora ele tem uma cara de decadência dolorosa, que me causou um certo espanto quando chegamos. Era por volta das 8 da noite, a rua estava deserta e o prédio parecia caindo aos pedaços. Quando entramos começamos a perceber que ele estava se renovando por dentro. Às paredes foi retirado a camada externa, ficando o reboco aparente, dando um aspecto rústico singular. Em algumas áreas foram plantadas trepadeiras que se agarram ao reboco e fica muito legal. As escadas são de mármore, com um corrimão de ferro ainda meio precário. O prédio vizinho, com o mesmo aspecto decadente está em obras e, suponho, passará por uma restauração também.

A calle Ituzaingó logo na nossa esquina, é uma rua estreita, de apenas uma mão, que segue até a Plaza de la Constituicion, no centro da cidade. Nela está o famoso Café Brasileiro, que existe desde 1877, e é uma casa de lanches e pequenas refeições muito bonita, com um pessoal simpaticíssimo e comida gostosa. A fama dele se deve sobretudo ao fato de que era o Café preferido de Eduardo Galeano, que ali fazia ponto diariamente. Mas, por ali começam a surgir uns cafés mais descolados, que me lembraram muito os pequenos cafés do Brooklyn. O Café Mr. Bean tem uma proposta de pães de produção caseira, a decoração é despojada, com um mesa grande no centro e cadeiras altas, outras viradas para a rua, as pessoas tomando café e usando seus computadores. 

Em uma esquina há uma enorme placa dizendo Farmácia, daquelas com uma cruz vermelha que pisca. Se você olhar pra dentro vai ver umas prateleiras de farmácia antiga e uma cadeira de barbeiro no meio da sala. Se você olhar mais curiosamente vai ver lá no fundo uma daquelas máquinas de café moderníssima. E você fica sem saber se aquilo lá é uma farmácia, uma barbearia ou um café. Pois é um Café em gestação, ainda em fase de experimentação, mas que já serve um café queniano e que junta uma galera jovem, que exala de longe o aroma gostoso da marijuana com café. 

Na realidade essa parte do bairro está bastante abandonada, com imóveis fechados ou para alugar. Mas são construções muito bonitas, que seria muito se fossem realmente transformadas. Vamos aguardar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s