Sighisoara e a influência teutônica 

No caminho para Sibiu pernoitamos em Sighisoara, que vem a ser a cidade onde nasceu o conde Vlad. Mas não creio que esse tenha sido o real motivo de pararmos aqui. Sighisoara é a cidade onde começamos a notar a forte influência alemã nessa parte da Transilvânia. Segundo nossa guia essa região toda foi habitada originalmente pelos Dácios e, em seguida, pelos cavaleiros teutônicos que aqui permaneceram por séculos. A influência dos teutônicos, pelo que observei, se dá na arquitetura – as casinhas me lembram muito Blumenau – e na religião, quando deixamos de encontrar igrejas ortodoxas e passamos a encontrar igrejas protestantes.


A cidade é pequena, mas tem uma cidadela medieval no seu centro, que é muito gracioso. Ladeiras, ruas estreitas, casinhas lindas que são cafés ou restaurantes, enfim, todas aquelas coisas que eu adoro. Único problema: começou a chover. 


À noite tivemos um jantar em um dos restaurantes ditos medievais decorado com imagens do conde Vlad, armas, mesas e cadeiras rústicas. E aí começou verdadeiramente a chover. Raios, trovões, ventania. Lá fora tudo deserto, o vento forte varrendo as folhas das calçadas e os relâmpagos riscando o céu. O cenário não podia ser mais propício. Para completar, nosso retorno a pé para o hotel exigia que passássemos por umas escadarias de pedras em uns becos escuros. Um cachorro negro começou a nos seguir. Olhe, não sei se foi encenado, mas se não estivéssemos em grupo tinha dado medo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s